sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Exercícios febreiros









Olhei aquele rosto que confluía para o centro
Seria impressão ou o ódio constrói trincheiras naquele horizonte
A angústia do conhecer, pensei
Guardadas as proporções, era um dia qualquer
Um dia em que as amenidades implícitas choravam por rituais
Demandas que o estudante de canto, dócil e vocalizante,
Ostenta até, no seu chilrear 
Seguro de si sem segurar-se, uma incógnita para encobrir a dor
Gastos de tempo, presença e desvocação ou ganho descontinuado
Intimas entregas daqueles que não entregam, não por não terem o que
Retórica, mero exercício de retórica para cantar bemquerer
Aquele rosto estourando de meninice e fracasso...
Mais valia desinteressar-me. Empoderei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

verso bordado

Lá fora a luz do dia, baça. Tu me disseste qualquer desafeto, verso E foste embora sem adjetivo que se interpusesse. Eu, às...