Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2018

O poema, a gente o coze com sangue

O poema, a gente o cose com epidermes

a canção do urubu

Minha esperança (de janeiro a janeiro) é Deus no céu