terça-feira, 20 de dezembro de 2016

ó vento que anuncia o verão

                                          *by facebook


Vento, que despede as nuvens
que firma as árvores
que colhe o sorriso do céu
serene a todos nós
deixe-nos ver de novo a estrela
ó vento que anuncia o verão
Vento, que despede as nuvens
que firma as árvores
que clareia o horizonte marfim
serene a todos nós
deixe-nos tocar-Lhe a fímbria
ó vento que anuncia o verão
e sentir-Lhe o manto
e colher a flor
e desatar o pranto
deixe-nos amar
Vento, vento, vento,
ó vento que anuncia o verão


 Em uma noite esplêndida
de silêncio e alcaçuz
nasceu aquele menino
de estranha magnitude


Nenhum comentário:

Postar um comentário

novembro musical

Sem alarde O memorial dos olhos quentes da mãe Nenhuma culpa História Os encontros soprosos. Dava gosto! Como tecer um p...