as mulheres e o Cristo


Resultado de imagem para ervas aromaticas


A voz da senhora dos perfumes
Soa em mim
Mais uma mulher, esquadrinhada por Aqueles olhos
Não posso, Ele disse, não posso. Depois.
E a senhora dos perfumes chamou
Acendeu a lamparina
E esperou
Esperou
Esperou

A voz da senhora dos perfumes
Soa em mim
Embargada, decrépita, descomposta...
Não posso, Ele disse, não posso. Depois.
E a senhora dos perfumes
Se deu, em gotas olorosas
Os líquidos evaporaram
A carne necrosou
E o colo,  o colo d'Ele
para dormir no final
O enredo cósmico é inferno e céu,
A debelar-se em mim
Parte superior do formulário


Comentários

Postagens mais visitadas