domingo, 30 de junho de 2013

Sobre fazer musical

Lembrando os procedimentos didáticos usados em um ultimo ensaio de coro: estudo das obras "secando os sons", para estimular você a ouvir melhor os intervalos que definem a sua voz e o entroncamento harmônico entre os naipes, lembrar que você não canta sozinho (a)!!!!!, mas canta em conjunto, com quatro naipes - que todos ali tem dificuldades com manuseio de partituras, com percepção de tons, de acordes, de ritmo, de tempo, são HUMANOS, diferentes, personalidades construidas "a tapa" e que se recusam a flexibilizar, cheios de achaques!!!! e e preciso harmonizar a bagaça!!!!!! e isso e MUUUUUUUUUITOOOOOO difícil de conseguir em musica, inda mais quando a resistência a crescer em musica e grande!!!!!
Vou repetir a dose de testes de avaliação do processo que temos vivido!!!! Com outro recurso didatico qualquer que eu perceba que possa ajudar a MUSICA, como cantar a voz só com 1 vogal, só murmurando, em stacato, de trás para frente, estalando o dedo, marcando pulso com o pé, de ponta cabeça, qualquer coisa que ajude a musica a soar melhor. Este e o seu quinhão, doar sua disponibilidade de fazer musica, para a musica. Este e o meu quinhão, tratar a materia de forma criativa. Se você vai sentir prazer ou dor com isso, depende das suas experiências, gatilhos, conexões com outras áreas de sua vida. Coragem, que o processo e profundo, denso, Moriniano (de E. Morin).
Somos ferramentas de musica. Isso e lindo!!! Podemos fazer isso, somos capazes de fazer isso!!! Não podemos mais afirmar sermos leigos, amadores, somos no mínimo iniciados. E temos que estudar musica, fora do âmbito do encontro semanal, praticar sem parar, e ultimamente pedir isso esta sendo uma afronta, ate para os estudantes de musica de fato, os que vão viver disso.

NÃO ataque para se defender, pense nos fundamentos das lutas marciais..., ponha as sua impressões, expresse... divida as suas duvidas, angustias, inseguranças, alegrias, ilusões, certezas. Divida comigo, no momento do ensaio, discuta, arrume uma briga, sei la. Na musica não cabem as conversas de corredor, as zombarias de corredor (isso só acontece em grupos medíocres, desculpe ai o grupo a quem a carapuça servir...). Por isso eu insisto tanto: faça silencio nos bastidores, não fale!!!! Gire a língua mil vezes. Não perca o foco, não RELAXE. Medite!!! Ouça o ambiente. Em musica não cabem as picuinhas cotidianas, nunca coube. Quando isso aconteceu, houve decadência. Mas, para a decadência, advém  a abundância. Só mesmo na complexa sociedade em que vivemos pode haver tanta energia perdida. Não temos condições de saber os por que! Opte um pouco pela MUSICA, pela Arte, deixe o convívio social para outros encontros (por isso as vezes proponho encontros para comer, conversar...). Nos não somos família, tampouco amigos, não me iludo com isso. Amo as pessoas deste grupo, muito. E torço para que superemos as banalidades, as superficialidades, as animalidades que a existência terrestre inspira num terço da massa e que nos comprometem as vezes, torço para que sejamos seres humanos melhores, que vieram fazer MUSICA juntos!!!! Não podemos mais ficar neste nível em que nos encontramos. Pra mim não esta bom. Tenho que seguir em frente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

verso bordado

Lá fora a luz do dia, baça. Tu me disseste qualquer desafeto, verso E foste embora sem adjetivo que se interpusesse. Eu, às...