segunda-feira, 27 de maio de 2013

Trio

O bem que pode vir de um par de mãos.
Melhor ainda quando se juntam quatro mãos.
Seis e a alegria.
O que a vida deseja?
Que as mãos percutam,
acariciem as cordas
que o corpo se entregue
da mais estranha
a mais harmoniosa dança
de mãos. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

novembro musical

Sem alarde O memorial dos olhos quentes da mãe Nenhuma culpa História Os encontros soprosos. Dava gosto! Como tecer um p...