quarta-feira, 10 de abril de 2013

Se o canto me faltar...

Tudo gira em torno do canto para mim. E se o canto me faltar? Em que condicoes passarei a viver?
Pelo menos tenho os dias atuais, a fazer contato com as professoras da APP e seu grupo com trinta anos de existencia.  Em que vou visitar aquele predio antologico da Praca Santos Andrade, a UFPR. Tao grandioso ele que nem sonhei estudar ali. Dali obtive meu titulo de mestre.  Hoje levo minha humilde proposta de canto coletivo para la, para o GMPB. Semana que vem, conhecerei mais professoras, em grupo de estudos na FAP. Tambem os alunos adolescentes de escola publica, com quem falarei, a quem proporei cantar e extrair sons do corpo e quem sabe criar um grupo vocal. Tenho tambem a princesa, grande figura a descobrir-se, e seus voos individuais. Uma dama cult do cenario vocal curitibano, em decolagem internacional. Dois leigos a procura de si mesmos, que talvez merecessem um cuidado terapeutico. Volto hoje para a Dona Sira, com a garganta em fogo e o coracao apertado. Os trabalhos de ensino na FAP me preocupam, tenho encontrado dificuldades para os alcancar. E aquela escola, Jesus, aquela escola, centro consistente na area de fonoaudiologia, e que nao sabe abracar um grupo de vozes em formacao... Segunda sai de la pensando que nao, escola e arte nao se conjugam. Que arte e para se fazer em espacos especificos... fiquei sonhando outra vez alugar uma casa velha no centro, so para poder ensaiar em paz e nunca mais cruzar com colegas tizicos... Se a diretoria do grupo vocal propos solucoes, ou encontrou solucoes (que temos ali  problemas com espaco fisico para trabalhar...) abteve-se de as compartir comigo. Silenciaram. Nao escrevi a secretaria pedindo ajuda (ja havia feito isso, por duas semanas...)... Sai pensando se realmente vale a pena, eu que amo as pessoas que trabalham comigo ali apaixonadamente... sai pensando se vale a pena...
E se o canto me faltar, o que e que eu vou fazer?


Nenhum comentário:

Postar um comentário

verso bordado

Lá fora a luz do dia, baça. Tu me disseste qualquer desafeto, verso E foste embora sem adjetivo que se interpusesse. Eu, às...