quarta-feira, 27 de março de 2013

Olhos em Marte, vida na Terra


 *google images


Como dimensionar se os interesses pessoais
serao tao sonsos, mediocres
que nao interessem a alguem?
E dai a trabalhar por interesses comuns,
que tocassem o coracao de muitos?
O que sinto e que
quanto mais dificuldades enfrento
para satisfazer aos interesses pessoais
mais longe ficam os interesses universais
da minha compreensao.
E uma vida pequena dentro da grande proposta evolutiva.
Uma galaxia pequenina, num canto do Universo.
Parece que falta um pedaco,
que falta tempero
quando as frustracoes se acumulam.
Feito magma extinto.
Os vulcoes de Marte e os do Hawai se afastam
e se aproximam em semelhanca e material,
porem uns estao frios e outros ativos,
em constante movimentacao quente.
Ate quando?
Um aspecto, contudo,
a ser levado em consideracao:
ficar fixada num determinado interesse pessoal
e desgastante
e pode provocar distorcoes, ou seja,
o que desejo em meu nome se turva, borra
e ai o cara que me pediu para ir embora,
para encerrar as declaracoes,
afirmando "que eu atrapalhava e coisa e tal"
passa a estar certo
e a lava quente adormece
sem ter sentido...
Estou com os olhos postos
no solo de Marte.
Nos vulcoes de Marte.
Quereria ter vivido antes de morrer,
ter sido Terra antes de ser Marte.
E nao acredito que Marte esteja morto.
Passei infancia e adolescencia
sonhando com o dia de ver o solo de Marte.
Ja se pode ver...
Passei infancia e adolescencia a ouvir estrelas.
"Onde foi que se perdeu a poesia?"
Ha como um vulcao de Marte voltar a rugir?
A vida nos vive, no dizer do Caique Luna.
E ai, quando eu entender
o significado desse dizer,
quem sabe,
eu nao me encontre
mais a altura de vulcoes.
E esse e um interesse comum.
Que eu posso cantar.
Que eu tenha tempo de embarcar
nessa vida de lava em movimento que a vida oferece
na Terra.

I've got my eyes set

in the soil of Mars.

The volcanoes of Mars.

I would have lived before dying

Earth was before Mars.

And d ont believe that Mars is dead.


And  this is a simple-minded idea.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

verso bordado

Lá fora a luz do dia, baça. Tu me disseste qualquer desafeto, verso E foste embora sem adjetivo que se interpusesse. Eu, às...