sábado, 29 de dezembro de 2012

História, música e poesia


*descobrir portugal

pão libanês
cenoura ralada
folhas de rúcula
azeitonas pretas
fios de ovos
geléia de menta

vinho branco

das baladas que compus
chega-me um cheiro de mato
um cheiro de chuva
um vento dezembro

um almoço ao qual não estarei presente

canto para um homem que vem
junho julho
gemini gemini geminiano

troquei meu pai por amigos

"esse ano vai ser diferente...
o destino não quis
ai eu hei de ser feliz, feliz..."

Guaratuba tem charme

o desequilíbrio torna as máquinas tontas,
meu parceiro de poesia
ficou dois dias sem ligar
ai ligou...

sonhei com roubo
equipos
teclado
cordas dedilhadas
tudo...

o Rei respondeu telepaticamente a este chamado...

cheguei a pensar,
demente que estou
em desesperação
poderia morrer
e voltar logo
e então casaria contigo...

Idéia fixa, esse enredo tem que passar logo...

 Lourinho como o pai, cabelo de anjinho feito a mãe, traquinas como que.
Olho amendoado como a mãe, azul feito o pai... vai ser um carinha bacana.
Carinha de sorte, vai morar na casa rósea, com a Grande Feiticeira.
Carinha do bem, sitiado neste fim de mundo que é a Terra.
Que venha em paz e pela justiça!!!

"Para o infinito e além."

do i ching

Aqui a clareza encontra-se no interior e a força no exterior, o que caracteriza uma pacífica união entre os homens, que para manter sua coesão necessita de uma pessoa suave entre muitas firmes.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

formosa rosa

                                                                             * do jardim da Thais Formosa Rosa brasileira um ci...