sábado, 15 de dezembro de 2012

Felicidade é

* post do facebook

Felicidade é
Como a bruma,
distante do real
E o que é real?
Um homem
mais ou menos homem?
Tatuado homem?
Um menino tonto
um menino ego
equivocado
um menino mais ou menos melhorado
Mas homem mesmo...
O que é esse homem homem?
Será que homem homem
teve excelente mãe
excelente pai?
E o que é mais ou menos homem
teve uma mais ou menos mãe
uma megera mãe
um pai ausente
um pai velhaco?
Que busca é essa, Santo Antonio?
Achei por bem
após uma visão marrom do mar
que durou o escorrer de uma lágrima
avisar que tenho procurado
ficar bem...
decidi diminuir
a importância
dessa tal
felicidade é...
E quem vier dando uma de doutor
e me dizendo o que devo sentir
vai se ver comigo
que já fui
em outro eon
lutadora de muay thai!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

verso bordado

Lá fora a luz do dia, baça. Tu me disseste qualquer desafeto, verso E foste embora sem adjetivo que se interpusesse. Eu, às...