terça-feira, 27 de novembro de 2012

Carta para Karla Izidro


 * panorâmica da Praça do Rocio, Lisboa


Querida,
se Deus me desse uma filha,
eu ia gostar que ela se parecesse
em transparência,
contigo.

Temos idade para ser irmãs,
e isso eu também não tive
e não é que não tenha havido
várias ofertas,
não das consanguíneas,
porém de irmãs espirituais.

Deus nos deu,
a ambas,
voz.
Voz de canto.
E algum fôlego
para compor canções.

Espero que você
possa usar seu potencial
de socorrista.

Que aprenda a perdoar.

Que saiba manter seu coração tranquilo.

Que ofereça, sempre, a bonança.

Que se furte do ilícito,
de quebrar um unico coração que seja.

Que suas sementes produzam frutos.

Que você persevere no cumprimento do dever.

Que passe bem pelas próximas provas.

Que continue amando e acolhendo àqueles
que precisam em seu terno abraço.

Felicidades,



Nenhum comentário:

Postar um comentário

ensaios

baú patrimônio  imemorial oxidação teus passos meus passos abstinência arco e chifre olhos plácidos camisa alva e p...