quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Praticas de canto em foco

Recomendo este trabalho para sua analise, para cantantes e aficionados, bem como pratica, caso se sinta a vontade para experimentar. Trata-se de metodo de estudo emprestado a trabalhos de psicoterapias vividos por mim**, e que possibilita grande vigor e preparacao adequada ao canto. Bastante promissora, tal pratica, para dar guarida a meditacao, condicao feliz ao canto. 


Respiracao, canto, bienergetica, potencia, consciencia. 
 *post de Nani Barbosa no facebook






1 -     Em pé, os joelhos levemente dobrados, inspire de modo a expandir a pelve. Segure o movimento por alguns segundos. Assim você cria um campo de potencia, a sua base, raiz.
2 -     Expire com vigor, soprando (som de ssssss), mantendo a pelve em expansão. Relaxe a musculatura pélvica. Espere alguns segundos
3 -     Repita o movimento, focalizando cada um dos chacras, mentalizando as cores que lhe são correspondentes.
4 -     Repita o movimento, entoando, para cada um dos chacras os tons LA(pelve) com a vogal A, DO(abaixo do umbigo) com a semivogal M, SI(acima do umbigo) com a vogal I, SOL(coração) com a vogal O, MI(garganta) com a vogal E, RE(entre as sobrancelhas) com a vogal U, FA(topo da cabeça) com a semivogal N
5 -     Procure direcionar as reverberações primeiramente aos chacras, para depois circular pelo corpo, em vibrações sutis.

Mantenha a potencia nas pernas e pés. Elas certamente vão tremer. Deixe que isso ocorra.  Se precisar, faca o “arco e grounding”*** – incline a cabeça e os braços para trás, produzindo um arco. Dobre o corpo para frente ate tocar a ponta dos dedos no chão. Repita varias vezes, em velocidade adequada a sua condição física. 
Uma variacao possivel: Sentado na ponta de uma cadeira, leve o corpo para trás, apoiando a nuca no encosto da cadeira. Rolando o corpo para frente, cabeca proxima do queixo, traga o corpo para frente ate dobrar o tronco sobre as coxas, os bracos e cabeca soltos, a cabeca entre as pernas, os bracos ao lado do corpo e para baixo. 

*** Uma descrição mais detalhade, de Mariane Donice: 

Exercícios da Análise Bioenergética:


1- EXERCÍCIO BÁSICO DE VIBRAÇÃO (GROUNDING)

Fique em pé com os pés separados cerca de 25 cm. Incline-se à frente tocando o chão com os dedos das duas mãos, como na figura. Os joelhos devem estar ligeiramente dobrados. Não deve haver peso algum nas mãos; todo o peso do corpo deve cair nos pés. Deixe a cabeça pendurada o máximo possível. Respire vagarosamente e profundamente pela boca. Deixe seu corpo ir para frente, de modo que ele caia no peito do pé. Os calcanhares podem ficar um pouco erguidos. Estique o joelho devagar até que os músculos posteriores das pernas estejam esticados. Isso não significa, entretanto que os joelhos devam ficar totalmente esticados. Permaneça nesta posição cerca de um minuto.




2- O FIO DE LÓTUS (GROUNDING INVERTIDO)

Ponha toda a sua atenção no nervo, delicado como o fio de Lótus, no centro da sua espinha dorsal. Transforme-se neste fio.




3- EXERCÍCIO DO ARCO

Fique de pé com os pés separados 40 cm. Agora coloque ambos os punhos fechados com os polegares voltados para cima, na linha da cintura. Dobre os joelhos tanto quanto puder sem levantar os calcanhares do chão.
Arqueie-se para trás, dobre seus punhos, mas preste atenção para que o peso do corpo continue sobre o peito dos pés. Faça respiração abdominal profunda. Volte ao exercício anterior - básico de vibração. É muito mais fácil conseguir a vibração das pernas partindo da posição do arco.

4- MOBILIZAR-SE (Alongar e Espichar)

Tome a posição inicial e levante os braços na vertical, por cima da cabeça. Entrelace os dedos de ambas as mãos, com as palmas viradas para o teto. Comece empurrando uma das mãos para cima até você sentir uma rígida distensão na região abdominal. Segure durante algum tempo, e depois relaxe. Faça também com a outra mão. Enquanto faz o exercício, respire profundamente e ao expirar faça um som "a" prolongado.

5- MOBILIZAR-SE (Sacudir e dar Socos)

Sacuda todo seu corpo com movimentos vigorosos, sem se preocupar se são coordenados. Comece com as mãos, braços e ombros e deixe que as sacudidas tomem conta do tórax. Depois inclua a pélvis e as nádegas nos movimentos, como se alguém o estivesse segurando pelos quadris e você quisesse desvencilhar-se. Enquanto isso desfira socos e movimente seu rosto vigorosamente. Acompanhe as sacudidas e os socos com sons.




6- EXPRESSAR AGRESSIVIDADE

Levantar os braços bem para trás e depois bater com toda força por entre as pernas.




7- TIRAR A MÁSCARA

Relaxe o rosto. Coloque as pontas dos dedos de uma mão na testa, logo acima das sobrancelhas. A outra mão deve ser colocada com a superfície interna atravessada sobre o dorso do nariz e os ossos molares. Puxe ao mesmo tempo, ambas as mãos, separando-as e fazendo uma pressão sensível sobre a pele do rosto.




8- CÉU E TERRA

Este exercício ajuda a relaxar tensões acumuladas no abdômen, distúrbios menstruais, da próstata ou função digestiva reduzida. Deitado, puxe os joelhos para junto do peito e estique as pernas separadas, na distância da largura dos quadris, na vertical, para o alto, e vire as plantas dos pés para o teto. Os joelhos permanecem flexionados. Agora pressione os calcanhares para cima, fazendo com que os dedos dos pés apontem em direção ao rosto.



Esses exercicios acima sao orientacoes de Alexander Lowen.

6 – Repita os passos iniciais da respiracao, percebendo o corpo, os músculos da pelve, do ventre, os intercostais, os peitorais, os das costas, do pescoço, da face, do crânio. As tensões que dão apoio ao som estão concentradas nas coxas, nos glúteos, no períneo, nos pes. Criou-se com isso a potencia física para produção do som vocal pleno.
7 – Murmure os tons DO (M) e SOL(N), ajustando a emissão. Criou-se o êxtase.

Juntando esta com pratica anterior postada ai para tras no blog, cada participante precisa dispor de 60 min diarios para realizar o conjunto de atitudes, sendo que o arco e grounding sera intercalado com outras praticas, que descreverei em post posterior. O tempo de colher os frutos da pratica e variavel, podendo ser sentido imediatamente ou a longo prazo. 

A meditacao busca, entre outras coisas, a aceitacao e paciencia...
Bem adequado, tal metodo, para quem tem mais de 12 meses de atividade de canto em grupo, mesmo que diletante.
Nesse ponto do processo, podendo estudar uma hora por dia, voce estaria num grau tres de proficiencia nos estudos, ja com condicoes muitos promissoras para atuacao como cantor. 

Recomendo comecar com 15 min. 
Podem ser divididos em tres vezes de 5 mim por dia.
Outras experiencias, vindas de outros treinamentos, serao acrescidas ao processo, alem desse exercicio de Ancoragem. 
Por exemplo, experiencias  com danca de salao.  E um trabalho a dois, convencionamente e socialmente indicado para casal, mas pode ser adaptado, para dar sabor ao estudo do canto.
Os conhecimentos sobre futebol, taticas, "malandragens", dentre outros quesitos, podem alterar a disposicao e o pulso no estudo do canto.
E quem sabe acrescentar fundamentos do teclado, para que se possa estudar musicalmente.


** os exercicios, em minha pratica pessoal, sofreram adaptacoes que eu estudo e experiemento ate hoje, para que surtam efeito semelhante ao das pessoas que possuem credito total na musculatura das coxas. Portanto, trocando experiencias de acao, com conversas em grupo, pode-se chegar a individuacao de cada pratica, organizando-se um programa de trabalho que atenda a todos e a cada um.


Vou encontrar da Dona Sira, em busca do meu SOL. 

p.s. insisto, ate que alguem me escute, que a raiva e potencia primaria de acao. Sem esse sentimento nao ha movimento. Quanto ao medo, e nosso alarme contra tentacoes!!! Li num post ontem, creditado a Millor, que os 10 mandamentos mosaicos nao impediram as pessoas de matar, fornicar, etc. Mas estimulou o medo em muitos, que entao se puseram a PENSAR, acordaram de seu sono universico. Cantar provoca alegria e depura a tristeza. Essa e a magica!!!
Bora atras do entendimento do afeto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

verso bordado

Lá fora a luz do dia, baça. Tu me disseste qualquer desafeto, verso E foste embora sem adjetivo que se interpusesse. Eu, às...