quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Esbocos de horizonte

*rio eu amo eu cuido


Quando comecaram a chegar as fotos da pagina Descobrir Portugal ai no facebook, e faz alguns meses ja, eu fui colecionando algumas, alem de sobrescreve-las, numa serie a que chamarei Horizontes. Passatempo pueril. Nao trouxe para ca a serie, porque nao foram fotos que eu tenha tirado, sao mais brincos de diario, figuras de revista que alguns de nos recortam e colam nos cadernos, tempo de colegial. Talvez eu junte os "horizontes escritos", devem compor um texto bacana. Depois.
Essa foto do Rio de Janeiro me da tambem ideia de sobrescrito: Horizonte tangivel.
Horizonte para mim sao pernas. Representa caminhada para algum lugar, saida da inercia, das vicissitudes, das viciosidades, das ociosidades, das licenciosidades. Representa regra basica, associacoes. Coisas de pegar, de por a mao. Acessos. Mais que portais, portas abertas.
Horizonte para mim, nesse momento de corpo recurvado e farelento, cheirando a flor murcha, e uma dadiva de que eu nao dispunha tempos atras.
Nao se trata de pensar que existe futuro, que ha perspectivas, ou um indicativo de esperanca, de fe, uma certeza nao fanatica de que vale a pena viver.
E um toque na alegria, sentimento tao distante, sentimento raro. Certamente Clarice Lispector falou melhor sobre a ideia, vamos voltar ao Perto do Coracao Selvagem.
Enquanto alguns mergulham em sombras, em escuros, eu mergulho em imobilidades, meu carater em transformacao ainda teima em recorrer a defesa burra de ficar parado quando o susto e grande, a cisma e grande. E eu dei de cismar, desde menina, cismas que me custam anos em posicao estatica, com enigmas na mao, em perpetuo suspense. Chamem-me Dan Brown, por favor. Agatha Christie, quem sabe. Edgar Alan Poe.
So nao quero virar farelo de fato. Nao quero murchar diante do real. E tambem nao quero, diante desta bela foto, encurtar o caminho.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

verso bordado

Lá fora a luz do dia, baça. Tu me disseste qualquer desafeto, verso E foste embora sem adjetivo que se interpusesse. Eu, às...