quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Dia do Saci

*google images

Instituir um dia de saci deve tomar o Saci de uma peraltice sem precedentes.
Ta la o molequinho perneta, a zunir em seu redemoinho
de carapinha tapada
a pitar seu cachimbinho,
as gargalhadas retinindo no ar.
De carona corre Tininim, o heroizinho das matas,
a beijar os troncos das arvores, uma a uma.
Dorme a onca Galileu em seu pijamao de pintas,
ouvindo os discursos da coruja Professor Nogueira.
Falam da flor preta - mae do Saci,
as meninas Boneca e Tuiuiu.
Brincam aos saltos Geraldinho, Moacir
Alan, Pedro Vieira
suas licoes diarias de amor.
Viva Ziraldo!!!
E a mata fica espevitada,
feliz da vida de tanta criatividade junta.
Nao sei se e so de somar
que a cultura brasileira se fez
Seu Ivan.
E um trabalho com menos de seissentos anos,
meio Madagascar,
meio Istambul,
meio Tanger,
meio geleia geral,
noves fora zero.
Temos a fama de faceiros
matreiros
insubordinados
e escorregadios...
Brasileiros.
Insisto: o Saci Perere deve estar aproveitando
adoidado
o seu dia.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

verso bordado

Lá fora a luz do dia, baça. Tu me disseste qualquer desafeto, verso E foste embora sem adjetivo que se interpusesse. Eu, às...