sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Enquanto Yarba se apronta...

*post do facebook

o que pode soar mais justo:
o canto e uma fala exagerada?
a fala e um canto simplificado?
nao cantar porque nao tem registro
nao sei onde e o do,
nao faz sentido o agudo
nao sinto o passo?
E agora,
o relogio corre
e eu tenho que ir
falar sobre essas coisas...
*post do facebook

Yarba foi, trabalhou bem,
barba por fazer,
cabelo engomado
e espargido,
mexas bem brancas na fronte,
sobrancelhas ouricadas,
unhas feias,
um cheiro de Organza
do dia anterior.
A flauta de Pan,
soando tema japones,
fez-lhe companhia
no exercicio de caminhar,
deu norte a
alegoria
com tabuas do piso
e posicao das notas musicais.
Moldavia serviu para vocalise
com movimento.
Tirou Yarba,
circunspecto,
quatorze futuros atores do chao,
na base de um entroito do Sri Lanka,
que soou como sempre vivas semeadas
em solo receptivo.
Voltou Yarba para casa,
pensando em piso roto,
paredes de areia
e silencio,
sob um sol desmaiado
apos manha de chuva.
Quer cumprir seu sonho
e morar em hotel
Lisboa
Porto
Sao Paulo
ou cidade hospitaleira
do interior
do interior
do Brasil.
Ainda sobrou,
depois de despir a peruca
de rolinhos
de papel higienico,
vassoura e pena,
aquela mao
de quase puxar os
cabelos,
era um carinho novo,
que entao me cabe
de lembranca
neste instante,
um pedaco
de Palacio
que me ficou...

Desejo, do fundo do meu coracao que meu irmao, que eu venero, encontre uma casa para morar e refaca de uma vez a vida dele!!!
Desejo a iluminacao de Sao Mateus, que tambem quero refazer a minha vida!!!
Desejo paz e bem para a mae do violeiro nascida no dia de hoje e que, como a minha, se encontra num dos confins do Universo. Mais curioso: passou, a mae do violeiro, no dia do nascimento de minha avo Cicy.
Um beijo para o espirito Jonas, que esteja num lugar em flor!!
Desejo paz e bem para a mae do Rei, que me cuida de longe com seus caldos e confeitos...
Desejo paz e bem a My Lord, a cuidar de sua mae neste fim de semana de festas.
Desejo paz e bem a Pan, que se restabeleca plenamente.
Paz e bem!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

verso bordado

Lá fora a luz do dia, baça. Tu me disseste qualquer desafeto, verso E foste embora sem adjetivo que se interpusesse. Eu, às...