sábado, 22 de setembro de 2012

Beijo-te com os olhos

Os textos vem de longe,
estao em todas as partes.
Este encanto de cantiga
chegou no post
de uma pesquisadora.
Eu a conheci menina,
eu lhe orientei algum canto.
E ela tornou-se mulher,
apaixonada das coisas
portuguesas.
Lia Marchi, ouso nomear-te sem pemissao,
que bom...

Embalo-me no texto esplendido de Babette,
nas imagens,
na delicadeza, no ritmo,
no tratamento dado a vida ali...
Um filme inesquecivel,
1987.
Derramo-me em lagrimas
sobre aquela mesa posta
de puro encantamento.
Sonho contigo,
vejo-te,
canto-te.
Embalo-me naquele encontro
efemero
o amor humano sublimado,
um caso de amor
exposto em jantar e canto.

Fui ver-te.
Sabia-te lindo.
Sabia-te generoso,
a mostrar-te em traje festivo.
La estavas,
um sonho...
ousei sonhar
que era para mim
que te mostravas...

Nao, nao foi de teus labios
que roubei um beijo.
Nao ousaria faze-lo.
Beijo-te
com os olhos.

Brindo-te com um amontilado.
*google images

Querido,
a justica e a verdade se beijarao.
Por todo o mundo ressoa
o coracao do artista...
como serao felizes os anjos...



Nenhum comentário:

Postar um comentário

ensaios

baú patrimônio  imemorial oxidação teus passos meus passos abstinência arco e chifre olhos plácidos camisa alva e p...