terça-feira, 26 de junho de 2012

Para voce, meu amor

Back To The Middle

She is, twenty five, spent over half of her life
So afraid to speak her mind, it's such a shame
'Cause what a brilliant mind she has

Chorus
And now that she's been introduced to confidence
She doesn't see, that she is bordering on arrogance
When will she learn, to come back to the middle

He is, a young black man, grew up without his father
And now it falls into his hands, to protect his mother
'Cause if he doesn't, well then who will, his older brother livesin fear
Of everything, especially, trying to fill his father's shoes

Chorus
Respectively, they go to extremes, of masculine and feminine
Chasing dreams, but they keep on falling
'Cause they don't know no balance
When will they learn, to come back to the middle

Bridge
You must take the good with the bad, and you might hit the wall
Sometimes you'll fly and sometimes you'll fall
There isn't any way, to avoid the pain
But it's getting burned, that's how you will learn
To come back to the middle

Instrumental Break

Chorus
Needing to protect yourself now that is just a part of life
If you let your fears keep you from flying, you will never reachyour height
To get to the top you must come back to the middle
When will we learn, to come back to the middle

Come back to the middle, Come back to the middle
Don't make no mind about falling down
'Cause it's when you're in that valley
You can see both sides more clearly

Come back to the middle

 

Voltar para o centro

Ela, 25 anos, desperdiçou mais que a metade de sua vida.  

Muito medrosa para falar sobre o que pensa, tímida.

Pois uma mente brilhante ela era.

Agora que ela conheceu a confiança
Não vê que está entediada em sua arrogância.
Quando ela aprenderá à voltar para o centro?

Ele, um jovem homem negro, cresceu sem seu pai,
E agora caiu em suas mãos proteger a sua mãe.
Porque se não fosse ele, quem seria? Seu irmão vive na dor.
Em tudo, especialmente, tenta ocupar os sapatos de seu pai.

Respectivamente, eles vão para extremos, masculino e feminino.
Mudando sonhos, mas se mantem em queda,
Porque eles não conhecem o equilíbrio.
Quando eles irão aprender a voltar para o centro?

Você provavelmente passa pelo  bom e pelo ruim,
E provavelmente baterá contra a parede.
Às vezes você voa, às vezes você cai.
Não existe outro caminho para evitar a dor.
Mas está ficando quente, assim é como você aprenderá
A voltar para o centro.

Precisando proteger-se, agora resta só uma parte da vida.
Se você deixar que suas dores o impeçam de voar,
Você nunca atingirá seu alvo.
Para chegar ao topo você talvez tenha que voltar para o centro.
Quando você aprenderá a voltar para o centro?

Volte para o centro, volte para o centro.
Não pense em cair lá em baixo,
Porque é como estar naquele vale.
Você pode ver os dois lados mais claramente.

Volte para o centro
                                                                             
                                                                             *
Hoje aprendi coisas tremendas. Que houvera entre os assombrados tambem criaturas do bem, e nao somente perdidos de umbrais, esfaimados, tentando nos arrasar, atrasar, feito seres infelizes e sofredores, pestilentos e cheios de dor, seres puros tentando fazer contato para pedir-nos atencao... que houvera, que pena, seres etereos a se arrastar entre nos, ceifando, blasfemando, zombando das nossas fragilidades, medos e carencias, ou choramingando suas perdas terrestres, odiadores nossos, de outras vidas, em nosso encalco, cobrando tributo... Que houvera, isso sim, seres etereos em busca de paz, de oasis airosos, onde estamos nos, as companhias adoraveis, as tardes de sol e brisa, os olhares ternos, as boas vozes. Empoeiraram no armario os anjos alados e puros, como no filme de Nicolas Cage, que eu sonhava, flutuam entre nos, tocando os nossos ombros... tive compaixao pelas familias da Umbanda, do Candomble, compaixao pelas cartomantes e pelos magos... entristeci pela vida ser assim como e, curta de sol e plena de frio...  certas frases, para mim, soaram hoje como o fogo a consumir um quadro em dias de Sao Jose, como impedancias...
Eu quereria dizer, olhando nos teus olhos, que te amo muito, meu amor, mas faltou-me senso. Em silencio eu o disse. E quebrei logo o tal silencio, para nao chorar, mesmo ali a teu lado. Nao compreendo a medida desse amor, nao posso prever as consequencias desses amor. Quero-te perto de todos nos. Nao sou so eu que conto nessa jornada, ha um trabalho bonito sendo feito, por nos dois, por todos nos... Tu es balsamo para muitos de nos, que nos embevecemos com tua voz, figura, leveza, humor, humanidade e encimesmamento. Queria, egoista que sou, colar minha palma na tua palma, minha boca na tua boca. Queria ser poeta para tocar a tua alma. Mas sou mulher. E basta por hoje, que chorar so fara lavar uns metros de umbral, e so... vou tentar dormir e voltar para o meu centro. Boa noite, querido amor meu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

formosa rosa

                                                                             * do jardim da Thais Formosa Rosa brasileira um ci...