sexta-feira, 29 de junho de 2012

ja e outro dia

Sao Pedro e o padroeiro desse novo dia
fresco como primavera
faceiro em seu ninar as gentes.
O dia promete novas trocas,
novos toques na pele,
novas vibracoes sonoras.
Seguirei dizendo meus textos,
singelamente
enquanto nao e possivel dialogar.
O amor e a unica razao de comecar este dia.
E eu vou encontra-lo logo mais,
sorrindo
ensimesmado
calado.
Uma personagem
de Fernanda Montenegro arremata a noite:
Faz falta o abraço de um homem.
Faz falta.
Abracei a quase todos os participantes do grupo.
São elegantes, disponíveis
e responsáveis
esses cantores.
Levamos pequeno e significativo diferencial ao palco.
Marcamos presença.
Deixamos saudade.
Que bom.
Angariamos nova aparição em setembro.
Levantei-me em respeito,
como que em suspenso em minha pressão arterial alterada.
As lágrimas grudaram em meu novo caráter rígido.
Um perto, outro longe.
Um gentil, o outro...
O dia de São Pedro promete.
Não pulei fogueira, não dancei quadrilha
não colei a palma em tua palma
e a boca...
já e esse outro dia,
que venha carregadinho
de musica.

para os amores que tenho... não e ainda a preciosidade critica, mas são amores bons...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

novembro musical

Sem alarde O memorial dos olhos quentes da mãe Nenhuma culpa História Os encontros soprosos. Dava gosto! Como tecer um p...