terça-feira, 22 de maio de 2012

Silêncio

Já é bem tarde.
A uma e quarenta é possivel fazer contato
com um anjo.

Assisti ao filme A vida no paraíso
pela quarta vez
sempre surpreendente.
Recomendo a todos os apaixonados
pela música
pela voz em conjunto.

Meus meninos do canto................
 
Já é bem tarde.
Silêncio, silêncio, silêncio...
mmmmmmmmmmmmmmmmmmm..................
 

CONFISSÃO
Que esta minha paz e este meu amado silêncio
Não iludam a ninguém
Não é a paz de uma cidade bombardeada e deserta
Nem tampouco a paz compulsória dos cemitérios
Acho-me relativamente feliz
Porque nada de exterior me acontece...
Mas,
Em mim, na minha alma,
Pressinto que vou ter um terremoto!

Mario Quintana


AS HORAS PELA ALAMEDA

As horas pela alameda
Arrastam vestes de seda,

Vestes de seda sonhada
Pela alameda alongada

Sob o azular do luar...
E ouve-se no ar a expirar -

A expirar mas nunca expira -
Uma flauta que delira,

Que é mais a ideia de ouvi-la
Que ouvi-la quase tranquila

Pelo ar a ondear e a ir...
Silêncio a tremeluzir...

Fernando Pessoa, in 'Cancioneiro'



“A PALAVRA MÁGICA
——————————————– 

Certa palavra dorme na sombra
de um livro raro.
Como desencantá-la?
É a senha da vida
a senha do mundo.
Vou procurá-la.
Vou procurá-la a vida inteira
no mundo todo.
Se tarda o encontro, se não a encontro,
procuro sempre.
Procuro sempre, e minha procura
ficará sendo
minha palavra

Carlos Drummond de Andrade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

novembro musical

Sem alarde O memorial dos olhos quentes da mãe Nenhuma culpa História Os encontros soprosos. Dava gosto! Como tecer um p...