quinta-feira, 26 de abril de 2012

Simples

*google images


Tenho apreço pelas coisas simples.
O amor é simples, assim como a lógica o é.
Do plano para a perspectiva do horizonte.
Simples.
Farol cuja onda nervosa sacode.
Simples.
O que torna as coisas complexas
é ter de lutar por disciplina.
Se disciplina se enquadrasse no que é simples...
nesse caso, é seguir o exemplo da relação entre Franscisco Candido Xavier e Emmanuel.
Simples.
Ontem experimentei o início de um vínculo poderoso.
A afetividade é simples.
É o carro chefe do projeto da minha vida.
Eu quero sair dessa Terra entendendo o que aconteceu
com as relações afetivas...
Não havendo o que ter em perspectiva
sobre afetividade
não há horizonte
não há lógica.
Já vi estudos sobre vinculação,
sobre amorosidade
bem como sobre afetividade.
O estopim do tema me veio
quando aquele homem extraordinário
a quem amo
com quem espero entabular longas conversas
e correções acadêmicas
que se diz da ordem do dia
de tão humilde que é
falou de um processo tão intenso como observador
e que no final traiu a confiança de seus observados...
etnografia...
Ali começou o meu horizonte de investigação.
Essa é a minha fala.
Senão, não há disciplina que me pegue aqui
lendo tratados, originais, frances, italiano...
ou observando gente que não saberá o que estou a observar...
Isso não.
Vou fazer o vínculo que fiz com o CEIC.
Vou abraçar meu pertencimento afetivo a esta Terra.
De outra parte, no trabalho que escolhi para 2012
por puro encantamento
quero o mesmo vínculo.
Forte.
Simples.
Três forças. Equilibradas. Sem as quais o vínculo se esfarela.
Minha alma no campo do outro. Meu campo aberto ao outro.
E o entendimento da relação a dois a tres a cinco a seis a sete.
E é aí que preciso entender o que aconteceu
com as relações afetivas que fiz nesta Terra...
Essa é a missão da qual Gabriel me falou dia desses...
Quem conta um conto assim atabalhoado...

Hoje é dia de conto na Escola... Ilumine a cabeça dos meninos, Santo Farol...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

verso bordado

Lá fora a luz do dia, baça. Tu me disseste qualquer desafeto, verso E foste embora sem adjetivo que se interpusesse. Eu, às...