quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Luto

Vi meu pai abatido demais ontem.
Hoje deve estar ainda mais.
Espero que ele tenha força e coragem.
Que a vida é assim, passar,
pelas portas, pelas frestas,
pelo coração das gentes
pela sombra dos arbustos.
Temos que estar preparados.
Daqui a pouco é um de nós.
Na noite agradável de velar
Meu pai sentado no sofá preto,
abatido.
Para que fique bem
para que passe bem no serviço de velar
mais dois companheiros de vida,
que passaram hoje,
ainda não sei em que circunstância.
Foram se reunir ao Oriovaldo.
Vou fazer quatro shows do Terra Sonora no Chile
e cantarei Seresta para o meu pai toda vez.
Um abraço.

Para Edson, Nair e Paco, que passaram.
Para Claudete, que está.

Um comentário:

  1. ...tempo ... espaço... canções... lágrimas... sorrisos... passos... abraços...gozos... nascimentos... aprendizados... crescimentos... compras... vendas... ganhos... perdas... vida!!

    ... espiritualidade... eteriedade...

    botões desabotoados um dia... salivas... suores... o começo... e fim!!!!

    Não quero ter medo da morte, mas de perder o pouco tempo que temos para sermos aplaudidos quando o caixão descer ou as chamas consumirem a carne...

    enterrar... cremar... a finalização de todos e tantos beijos... tenha sido um... nenhum... ou incontáveis.

    ResponderExcluir

ensaios

baú patrimônio  imemorial oxidação teus passos meus passos abstinência arco e chifre olhos plácidos camisa alva e p...